Eventos

Venha nos visitar
Data : 12 / jul / 2019
Horário : 22:30
Endereço : RUA DUVIVIER, 37, COPACABANA
Tel : 21 96808683 & 21 25432962
40,00 (DINHEIRO)

INTEIRA – ANDREA FERRER

22:30 (SEX) | Bottle's Bar

“Inteira”, de Andrea Ferrer

Show de lançamento do EP traz músicas autorais e celebra

nova fase na carreira da cantora.

Andrea Ferrer lança seu primeiro álbum autoral no Beco das Garrafas, em Copacabana. No
show “Inteira”, a cantora apresenta as cinco músicas de seu novo EP de mesmo nome. Com
arranjos elegantes de Misael da Hora, o repertório vai do samba-canção, tango, blues à MPB,
numa mistura singular de estilos. O programa inclui também algumas canções dos CDs
anteriores e de outras temporadas musicais de Andrea, reverenciando grandes nomes da
música popular brasileira. A cantora sobe ao palco acompanhada pelo produtor e arranjador
Misael da Hora (piano, teclado e programações), Tuca Alves (violão e guitarra), Léo Guimarães
(contrabaixo), e Rodrigo Dias (bateria). O show acontece no dia 12 de julho (sexta-feira), às
22h30. As canções do novo EP podem ser baixadas a partir de 8 de julho nas plataformas de
streaming.
Em “Inteira”, Andrea Ferrer se lança de corpo inteiro ao seu ofício: cantar. E traz do mar a
inspiração para composições próprias, de sofisticada poética. Segundo o crítico de música
Silvio Essinger, a cantora se desnuda nesse primeiro trabalho integralmente autoral. “Ela não
tem mais o que esconder: está pronta para o mundo. Inteira, enfim”, afirma ele. Com dois
álbuns na bagagem (“Séculos”, de 2003, e “Andrea Ferrer”, de 2010), Andrea Ferrer gestou o
novo disco ao longo de um intenso processo de busca da liberdade e de autoconhecimento.
“Com a morte de meu ex-diretor musical e arranjador, o baixista Luca Maciel, passei um tempo
recolhida, em maturações internas, até ter a alegria de encontrar o Misael da Hora, que é um
parceiro excepcional”, explica ela. Fresco como uma brisa do mar, o novo álbum é a doce
surpresa que nasce desse mergulho.

QUEM É ANDREA FERRER
De família de cantores, Andrea Ferrer nasceu na Bahia e mora no Rio de Janeiro. Com
formação em música e em teatro, lançou dois álbuns em circulação nacional – “Séculos” e
“Andrea Ferrer”. Em sua última turnê e projeto artístico, “Versos e Reversos do Amor”, com
Misael da Hora, apresentou composições próprias junto com músicas de Chico Buarque,
Caetano, entre outros, em diversas casas noturnas, como o Beco das Garrafas, no Rio de
Janeiro, e em Salvador. Antes, fez temporada com o show “Andrea Ferrer Canta Família
Gonzaga” também no Rio e Salvador, reverenciando a obra de Luiz Gonzaga – o Rei do Baião –
e Gonzaguinha, em releituras que valorizam o toque particular que Andrea traz às canções.
Entre seus projetos musicais, destaca-se também o show “Caetaneando”, no qual interpretou
músicas de Caetano Veloso, em várias capitais.
http://www.andreaferrer.com.br/

RELEASE DO NOVO ÁLBUM DE ANDREA FERRER (POR SILVIO ESSINGER)
Às vezes, o amor é imenso como o mar, intenso como o vento, mais brilhante do que o sol. Um
amor que invade e que não tarda a devorar todo ser que um dia se julgou imune a ele. E, no
entanto, é só o amor, tão somente o amor. Um claro enigma, luz e sombra, uma palpável

irrealidade que não tem como e nem porquê. O amor é matéria do sonho e da canção, como
bem sabe a cantora e compositora baiana Andrea Ferrer. E “Inteira” é como ela se entrega nas
cinco canções de seu novo EP. Corpo livre, sem medo, pronta para encharcar a alma de
contentamento, Andrea se desnuda em seu primeiro trabalho integralmente autoral.
“Precisava colocar para fora um pouco da minha essência e do meu romantismo. Eu era aquela
criança que escrevia sobre amores platônicos, trágicos, e que aos poucos foi amenizando o
amor no coração”, diz ela.
Com dois álbuns na bagagem (“Séculos”, de 2003, e “Andrea Ferrer”, de 2010), a cantora viveu
um momento de luto e de recolhimento após a morte de seu diretor musical e arranjador, o
baixista Luca Maciel. Mas, depois de muito procurar, encontrou em 2014 novo parceiro no
pianista e tecladista Misael da Hora – que viria a ser também arranjador e produtor de
“Inteira”. Com ele, Andrea montou o show intimista “Versos e reversos do amor” e o
apresentou no Rio de Janeiro em espaços como o Beco das Garrafas. Ao repertório do mais
deslavado romantismo (de Chico, Caetano, Lulu, Vinicius, entre outros mestres no assunto), ela
entremeava textos de Clarice Lispector e Carlos Drummond de Andrade. O espetáculo trouxe a
inspiração para que ela enfim juntasse o Roberto Carlos e o Dorival Caymmi que tinha
entranhados em si e voltasse a se empenhar na confecção de suas próprias e apaixonadas
composições.
Um retiro na casa da família, na praia de Itaparica, foi providencial – alguns dos versos, a
cantora literalmente escreveu na areia. “Foi um processo de busca da liberdade e do
autoconhecimento”, conta ela, que em pouco tempo reuniu uma série de letras, as quais
passou para os seus parceiros musicais. “Inteira”, no entanto, abre com a canção que ela fez
sozinha ao longo dos anos, versos e melodia. Com toques contemporâneos de percussão
eletrônica, “Amor sem fim” vai entre o tango (no acordeon de João Carlos Coutinho, em
participação especial) e o blues, para revelar-se, enfim, um atemporal samba-canção. “Busquei
te encontrar como um farol a me guiar”, canta Andrea, deixando escapar uma das várias
imagens marítimas que permeiam as músicas do EP.
Três outras faixas de “Inteira”, ela fez com o paraibano Tadeu Mathias, compositor profissional
(de canções para disco, teatro e publicidade) e ex-vocalista da banda de Elba Ramalho. Uma
ingenuidade praieira e o doce toque de bandolim (de João Gaspar) conduzem “Te quero
comigo do lado de cá”, música de sabor antigo, daquelas que deflagram reminiscências sem
que se saiba bem a razão. Noutro departamento, o da Bahia carnavalesca e funky evocada no
arranjo de Misael da Hora, eles se encontram em “Transbordando”, a trilha da libertação de
Andrea: “Vou aonde eu queira me levar / vou com o vento, vou com o mar”. Por fim, ela e
Tadeu retornam à ternura com “Me dá tua lua”, toada com refrão matador, que existe naquele
universo de desmedida típico da mais popular música brasileira: “Te quero tanto, te quero
assim, te quero todo, te quero em mim.”
O EP se completa com “Vem pra mim”, um sambolero com toque de Novos Baianos, feita por
Andrea com a irmã, a também cantora Daniela Firpo, e o italiano Roberto Grignolio. Nos versos
com fragrâncias de Aldir Blanc, encontra-se o relato um amor que saqueia e incendeia, sem
poupar vítimas. “Quando o corpo de se expande / sonho rompe a medida / não queira que eu
siga”, recomenda a cantora ao ouvinte, esse cúmplice da sua paixão. Acompanhada no disco
pelo produtor e arranjador Misael (piano, teclado e programações) e por João Gaspar (violão
de aço, guitarra e bandolim), Tuca Alves (violão de nylon, violão de aço e guitarra), Léo
Guimarães (contrabaixo), Mafram (percussão) e Rodrigo Dias (bateria), Andrea Ferrer agora
não tem mais o que esconder: está pronta para o mundo. Inteira, enfim.
Silvio Essinger, abril de 2019

FICHA TÉCNICA DO EP
Título: Inteira
Compositores: Andrea Ferrer, Tadeu Mathias, Roberto Grignolio e Daniella Firpo
Produção Musical, Arranjo, Teclados, Programações: Misael da Hora
Acordeon: João Carlos Coutinho
Bateria: Rodrigo Dias
Contrabaixo: Léo Guimarães
Percussão: Mafram do Maracanã
Violão e bandolim: João Gaspar
Violão e guitarra: Tuca Alves

SERVIÇO
Show
Lançamento do EP “Inteira” de Andrea Ferrer
Com: Andrea Ferrer (voz), Misael da Hora (piano, teclado e programações), Tuca Alves (violão
e guitarra), Léo Guimarães (contrabaixo) e Rodrigo Dias (bateria)
Dia: 12 de julho de 2019 (sexta-feira)
Hora: 22h30
Local: Beco das Garrafas – Bottle’s Bar
Endereço: R. Duvivier, 37 – J, K, L – Copacabana, Rio de Janeiro
Couvert artístico: R$ 40,00 (dinheiro)
Telefone: (21) 2543-2962
Lotação: 65 pessoas sentadas
Classificação etária: 18 anos